domingo, 16 de fevereiro de 2014


Cariocas apoiam protestos, mas

reprovam vandalismo, diz Datafolha


56% dos moradores do Rio aprovam as manifestações, segundo pesquisa.
Estudo foi feito 4 dias após morte de cinegrafista atingido por rojão.


A maioria dos cariocas apoia os protestos de rua, mas reprova os ativistas que fazem vandalismo e usam máscaras, segundo pesquisa Datafolha, divulgada pela "Folha de S.Paulo".
De acordo com o levantamento, 56% dos moradores do Rio aprovam as manifestações; 40% são contrários e 4% são indiferentes ou não responderam. Esse foi o menor índice de apoio a protestos medido pelo instituto Datafolha. Foram ouvidos 645 moradores do Rio com 16 anos ou mais, e a margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

Do total de entrevistados, 95% disseram ser contrários ao vandalismo. A pergunta incluiu a ação dos "black blocs". A maioria (90%) respondeu que reprova manifestantes que usam máscaras - 1% defende que ativistas sejam autorizados a portar fogos de artifício ou porretes nas ruas.
A pesquisa, segundo o jornal, foi concluída na sexta-feira (14), quatro dias após a morte do cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade. Ele foi atingido por um rojão enquanto gravava a manifestação contra o reajuste das passagens de ônibus no Rio de Janeiro.
Partidos e polícia
Questionados sobre a possível participação de partidos nos protestos, 84% disseram acreditar nisso. As siglas mais citadas foram PSOL (7%), PT (7%) e PSTU (5%).
A atuação da polícia nos protestos é mal avaliada: 8% dos cariocas disseram que consideram o trabalho "eficiente"; 49%, "pouco eficiente" e 40%, "nada eficiente". A maioria defende que a polícia não use balas de borracha (68%); bombas de efeito moral (59%) ou gás lacrimogêneo (66%). A maioria (71%) aprova uso de jatos d'água.

fonte: globo.com