terça-feira, 14 de maio de 2013


Nova fiscalização do Procon apreende ônibus no RJ

Foram interditados 22 coletivos no terceiro dia de operação.

Nos dois primeiros, outros 60 coletivos foram lacrados.



Uma nova operação do Procon-RJ, para fiscalizar irregularidades em ônibus no Rio e na Região Metropolitana do estado, terminou, na madrugada desta terça-feira (14), com mais 22 ônibus apreendidos, conforme mostrou o Bom Dia Rio. Na manhã desta segunda-feira (13), outros 30 ônibus foram interditados em ação.
A iniciativa aconteceu devido a denúncias de usuários e de funcionários das próprias empresas de ônibus. "Eles alegam problemas diversos, problema mecânico, com freio, com pneu careca. E que eles identificam mas que seriam obrigados ainda assim a circular com o ônibus", declarou Fábio Domingos, diretor de fiscalização do Procon-RJ.
Os agentes percorreram a garagem de mais seis empresas nesta madrugada: Três Amigos, em Bento Ribeiro, Nova Cap, em Vila Valqueire, no Subúrbio, Pegasus, em Campo Grande, Andorinha, em Bangu, Viação Bangu, em Magalhães Bastos e Viação Campo Grande, em Senador Camará, na Zona Oeste.
"O maior problema identificado foi sujeira nos ônibus e o elevador dos cadeirantes que não funcionavam", acrescentou Fábio Domingos, que informou ainda que os coletivos só voltarão a circular após nova fiscalização. Os fiscais verificaram a documentação, itens de segurança e estado de conservação dos veículos. Apenas os ônibus que estavam programados para sair a manhã desta terça-feira da garagem foram fiscalizados.
Este é o terceiro dia de fiscalização, conforme mostrou o Bom Dia Rio, nos dois primeiros, 60 ônibus foram interditados. A qualidade do serviço oferecidos pelas concessionárias, porém, não será testada apenas nas garagens, o Procon anunciou que vai solicitar que as empresas informem quais cursos de qualificação os motoristas receberam.
A operação foi motivada pela série de acidentes e irregularidades envolvendo ônibus no Rio. O objetivo é vistoriar o estado de conservação dos coletivos, além das documentações dos veículos e dos motoristas.
fonte:G1