quinta-feira, 9 de maio de 2013


Nações Unidas vão expandir atuação contra drogas e crime no Brasil


 O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (na sigla em inglês, Unodc) irá ampliar sua atuação em parceria com o governo brasileiro. O escritório firmou parceria com o Ministério da Justiça e pretende trabalhar de forma mais estreita com o Brasil de agora em diante. A estratégia foi anunciada na apresentação do novo escritório da entidade em Brasília. O representante do Unodc no Brasil, Rafael Franzini, celebrou o estreitamento de relações com o Brasil e a consequente expansão de sua atuação no país.
“Nós temos um escritório aqui no Brasil, um escritório regional. Era um escritório que cumpria uma função importante, mas não todas que o governo brasileiro queria. Estamos passando para um nível acima. Acreditamos que com uma parceria com o governo brasileiro teremos um melhor escritório. Vamos começar a desenvolver um plano de trabalho em conjunto com o governo. Então, pensamos que não vai ser um plano apenas para o Brasil, mas também para os países vizinhos. É como um escalão mais alto, é o que estamos procurando”, explicou.
O diretor executivo do Unodc, o russo Yury Fedotov, esteve presente na inauguração do escritório e reiterou a importância do trabalho do escritório brasileiro. “Lembrem-se que vocês têm uma responsabilidade muito grande. Não somente em relação aos nossos parceiros vizinho, porque agora esses países esperam que vocês entreguem algo e vocês têm que entregar”, disse Fedotov aos funcionários do escritório. “Mas vocês também vão trabalhar de forma próxima a outras capitais como Pequim, Moscou, Nova Déli, porque também estamos discutindo com elas a criação de um escritório como esse nessas cidades. E quanto mais bem sucedidos vocês forem como pioneiros, maiores serão as chances de abrir escritórios nessas cidades”.
O secretário nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça, Vitore Maximiano, inaugurou o novo espaço da entidade junto com Fedotov. Maximiano demonstrou otimismo com a parceria entre ONU e governo brasileiro. “O escritório da Unodc vai contribuir para estreitar esse diálogo, contribuir conosco nas pesquisas, no trabalho de prevenção e na formulação de políticas que ultrapassam as fronteiras do país. A parceria é muito bem vinda”.
O secretário ressaltou a importância de combater o tráfico de drogas nas duas pontas do problema - traficantes e consumidores. “O Ministério da Justiça tem trabalhado para reduzir a entrada de drogas nas fronteiras brasileiras em uma ação policial bastante firme. Mas, por outro lado, [é preciso] ter um olhar atento para o consumidor de drogas, para que essa pessoa seja tratada com equipamentos de saúde e com atenção social, [em uma ação] que envolva um conjunto de órgãos públicos, para que alcancemos a redução da demanda e, com isso, possamos diminuir o tráfico”.
fonte: Agência brasil